quinta-feira, 5 de março de 2009

3 MÚSICAS

Uma de minhas grandes paixões além de ler/escrever e cinema é a música. Ouvir música, apreciá-la em todas as suas diversas formas. E quem não gosta de música põe o dedo aqui.
Acredito que seja uma paixão universal. Música é uma unanimidade, muda-se os gêneros, o efeito que provoca em cada um, mas a palavra que resume tudo o que a música representa pro ser-humano é uma só: emoção.
E em mim, ela já fez grandes revoluções. Embalou grandes amores, grandes decepções, momentos alegres, dolorosos, de silêncio, reflexão...
Clássica, sertaneja (da qual não gosto nuito), mpb, pagode (que apenas suporto), rock, pop, jazz, blues, internacionais, bossa-nova, samba, chorinho, axé. Cada um tem seu estilo, a música tem todos.
Hoje quero falar sobre 3 músicas, que me marcaram de forma especial ou mexeram comigo de alguma maneira profunda.
São músicas de épocas diferentes.
A primeira vive seu auge atualmente. É uma música baiana, dançante, cheia de energia e contagiante. Quando a escuto, não consigo me conter, é como se um espírito tomasse conta de mim, o espírito da alegria, explosiva, fantástica e inabalável. Na balada, quando toca, depois de me esvair em suor e gritos ensurdecedores, não preciso de mais nada, a festa se completa e já posso ir embora feliz, com o corpo molhado e a alma lavada.
Mérito para a arretada e simpática baianinha Cláudia Leitte que esse ano roubou o verão pra ela com seu hit EXTRAVASA, a música que mais mexe comigo atualmente.

Segue a letra:

Exttravasa

Babado Novo
Composição: Claudia Leite / Casulo

Dominou geral/Sacudiu a praça/Venha que o som é massa
Rock de timbau/Groove de cabaça/E a galera embala...(2x)
Uh!Tem que ter!/Bola na rede Prá dizer que é gol/Vem dizer!/A todo mundo Que no nosso amor
Tem que ter!/Uma balada Prá gente dançar Ah! Ah!
Extravasa/Libera e joga tudo pro ar/Eu quero ser feliz Antes de mais nada
Extravasa/Libera e joga tudo pro ar/Ar, ar, ar, ar, ar, ar...(2x)
Dominou geral/Sacudiu a praça/Venha que o som é massa
Rock de timbau/Groove de cabaça/E a galera embala...
Tem que ter!/Bola na rede Prá dizer que é gol/Vem dizer!/A todo mundo Que no nosso amor
Tem que ter!/Uma balada Prá gente dançar Ah! Ah!
Extravasa/Libera e joga tudo pro ar/Eu quero ser feliz Antes de mais nada
Extravasa/Libera e joga tudo pro ar/Ar, ar, ar, ar, ar, ar...(2x)
"O entusiasmo no movimento/A atividade na balada/Mais veloz que o vento
Cheio dito na idéia/Do meu papo reto/Aumente o som e dance
Quando tiver por perto/Chega de problema/Quero solução Oh!
De boca na boca!/Escute a voz Que vem do coração/Radicalizando/Mas com limite
Hoje é dia de extravasar/Meu irmão!
"Tem que ter!/Bola na rede Prá dizer que é gol/Vem dizer!/A todo mundoQue no nosso amor
Tem que ter!/Uma balada Prá gente dançar Ah!
Não! Não! Não! Não!/Extravasa/Libera e joga tudo pro ar
Eu quero ser feliz Antes de mais nada/Extravasa/Libera e joga tudo pro ar/Ar, ar, ar, ar, ar,
ar...
Extravasa/Libera e joga tudo pro ar/Eu quero ser feliz/Ser feliz, ser feliz
Extravasa Hê! Hê!/Libera e joga tudo pro ar/Pro ar! Pro ar!

A segunda canção é uma verdadeira poesia, terna, doce e triste.
Do álbum Essa boneca tem manual de Vanessa da Mata, lançado em 2004 e adquirido por mim em 2006. MÚSICA é o nome da canção.
Um lamento, uma despedida, um amor que chegou ao fim.
O meu amor, naquela época, era platônico e não correspondido. Vanessa com sua voz mágica e aveludada, embalou esse sentimento tão especial, que até hoje me trás recordações apaixonadas.
MÚSICA, sempre me arranca lágrimas, ou melhor, não arranca, tira-as de mim suavemente com a mesma delicadeza de rosas despetalando-se.

Segue a letra da poesia, quer dizer, da canção:

Música

Vanessa Da Mata
Composição: Liminha / Vanessa da Mata

Nosso sonho/Se perdeu no fio da vida/E eu vou embora/Sem mais feridas/Sem despedidas
Eu quero ver o mar/Eu quero ver o mar/Eu quero ver o mar/Eu quero ver o mar
Se voltar desejos/Ou se eles foram mesmo/Lembre da nossa música/Música
Se lembrar dos tempos/Dos nossos momentos/Lembre da nossa música/Música
Nossas juras de amor/Já desbotadas/Nossos beijos de outrora/Foram guardados
Nosso mais belo plano/Desperdiçado/Nossa graça e vontade/Derretem na chuva
Se voltar desejos/Ou se eles foram mesmo/Lembre da nossa música/Música
Se lembrar dos tempos/Dos nossos momentos/Lembre da nossa música/Música
Um costume de nós/Fica agarrado/As lembranças, os cheiros/Dilacerados
Nossa bela história/Tá no passado/O amor que me tinhas/Era pouco e se acabou
Se voltar desejos/Ou se eles foram mesmo/Lembre da nossa música/Música
Se lembrar dos tempos/Dos nossos momentos/Lembre da nossa música/Música.

ONDE VOCÊ MORA? é a terceira música. Um pouquinho mais antiga que as outras, o hit é de 1994. Sucesso com a banda Cidade Negra, liderada pelo vocalista Toni Garrido, a canção de Marisa Monte e Nando Reis foi uma febre no Brasil inteiro. Embalou romances, namoros e "ficadas".
Foi marcante pra mim, porque aos treze vivia as descobertas típicas da idade e ninguém pode negar que muitas vezes são descobertas difíceis, decepcionantes, mas deliciosas, e essa música me acompanhou por um bom tempo, por muitas descobertas, muitos delírios e sonhos adolescentes.

Segue a letra:

Onde Você Mora?

Cidade Negra
Composição: Nando Reis / Marisa Monte

Amor igual ao teu/Eu nunca mais terei/Amor que eu nunca vi igual/Que eu nunca mais verei
Amor que não se pede/Amor que não se mede/Que não se repete
Amor que não se pede/Amor que não se mede/Que não se repete
Amor igual ao teu/Eu nunca mais terei/Amor que eu nunca vi igual/Que eu nunca mais verei
Amor que não se pede/Amor que não se mede/Que não se repete/Amor...
Cê vai chegar em casa/Eu quero abrir a porta/Aonde você mora?/Aonde você foi morar?
Aonde foi?/Não quero estar de fora/Aonde esta você?/Eu tive que ir embora/Mesmo querendo ficar
Agora eu sei/Eu sei que eu fui embora/Agora eu quero você/De volta pra mim
Amor igual ao teu/Eu nunca mais terei/Amor que eu nunca vi igual/Que eu nunca mais verei
Amor que não se pede/Amor que não se mede/Que não se repete
Amor que não se pede/Amor que não se mede/Que não se repete
Amor igual ao teu/Eu nunca mais terei/Amor que eu nunca vi igual/Que eu nunca mais verei
Amor que não se pede/Amor que não se mede/Que não se repete
Cê vai chegar em casa/Eu quero abrir a porta/Aonde você mora?/Aonde você foi morar?
Aonde foi?/Não quero estar de fora/Aonde esta você?
Eu tive que ir embora/Mesmo querendo ficar/Agora eu sei
Eu sei que eu fui embora/Agora eu quero você/De volta pra mim
Amor igual ao teu/Eu nunca mais terei/Amor que eu nunca vi igual/Que eu nunca mais, nunca mais terei.

Um pouquinho de mim, através de algumas músicas marcantes e inesquecíveis.
Músicas que falam por mim e contam um pouquinho de cada momento desse livro, que ainda não terminei, chamado MINHA VIDA.






5 comentários:

Rodrigo Campos disse...

Estou agora, ouvindo um sertanejo muito descontraido, aprendi a gostar de Cesar Menotti e Fabiano, mas ouço de tudo também, desde Van Hallen a Angra, até Ana Carolina e Adriana Calcanhoto.

Tenho alguns posts sobre musica, dá uma visitada lá na minha cozinha.

http://mixdefeijaocomarroz.blogspot.com/

Até mais e sucesso !!!

nobreza disse...

Muito obrigado pela sua visita e comentário em meu blog! Valeu mesmo!

E música é fundamental em nossa vida. Gosto muito de rock(classic), blues, jazz e não dispenso um forro e sertanejo de raiz, não!

abs!

http://grooeland.blogspot.com

Mingal disse...

cara eu gosto muitu dessa musica sem palavras, me faz lembrar alguem...

luiz disse...

eu gosto d td
xD

se puder
http://sonabrisa.nomemix.com/

Marcelo A. disse...

Olha, Esdras, das três músicas postadas, a que eu mais identifiquei foi "Aonde você mora?"... Ela foi tudo isso que você falou... E, cara, em 94 eu tinha 17 anos, então tu imagina o quanto essa música foi especial pra mim, né? Só se tem 17 uma vez...

Também adoro música. Você até me deu idéia de um dia escrever sobre isso...

Abração e aparece no "Diz"!