segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

COLETÂNEA PARTICULAR

Sempre fui um apaixonado por novelas e suas trilhas. Temas que fazem a imaginação voar e associar de imediato os personagens as suas respectivas canções.

Como a vida real não dura apenas os 8 meses que uma trama costuma permanecer no ar, ao longo dos anos vamos criando nossas próprias trilhas, músicas que embalam nossos momentos especiais, tristes, alegres, solitários e marcantes.

Não raro elegemos nossas canções favoritas quando ela está diretamente ligada a uma novela e sua bela história de amor. Aí você escuta aquela música, lembra da novela tal, que era tema de um casal marailhoso e lembra que suspirava toda vez que ela tocava. Essa lembrança por sua vez te remete a seu momento de vida pessoal e algumas coisas que talvez estivessem esquecidas volte a sua mente como um jorro de boas recordações e uma grande e incrível viagem é feita em questão de minutos.

Esse é o poder que a música tem e se for um tema de novela então..., se torna ainda mais poderosa.

Como amo muito tudo isso e já fui um colecionador voraz de trilhas sonoras, peguei emprestada a ideia de um amigo blogueiro, o Vítor do Eu prefiro melão, e resolvi, assim como ele, também fazer uma lista com meus 20 temas de novelas nacionais preferidos e inesquecíveis. Não esqueçam essa é uma lista particular, são as melhores na minha opinião.

Aleatóriamente e sem seguir uma ordem de preferência, são elas:



1) OCEANO (Djavan): Tema de Lucas e Duda em TOP MODEL de 1989, não houve quem não se apaixonasse pela música doce e triste de um completamente desconhecido Djavan, pelo menos para mim, que na época tinha apenas inocentes 8 aninhos. Mas com a sensibilidade já aguçada conseguia entender o quão forte era o amor de Duda e Lucas sempre que Oceano entrava em cena embalando o romance complicado dos protagonistas vividos por Malu Mader e Taumaturgo Ferreira, que também formavam um lindo casal na vida real.



2) DONA (Roupa Nova): Tema da personagem mais memorável de Regina Duarte. Em ROQUE SANTEIRO de 1985, a viúva Porcina com a canção entoada pelo grupo musical mais novelístico de todos os tempos, tornou-se sinônimo de poder, força, atitude e determinação. Dona é uma canção pulsante, com sangue, cheia de energia, mas ao memsotempo cantada com toda a doçura peculiar do Roupa Nova. Sem sombra de dúvidas Dona é um hino, ainda hoje, 25 anos depois, de todas as mulheres porretas, donas de seu próprio nariz. E se for empinado, melhor ainda.


3) ENTRE A SERPENTE E A ESTRELA (Zé Ramalho): Com uma letra fulminante, Zé Ramalho entrou de vez para o rol dos artistas com grandes temas de novela em seu repertório ao embalar a relação de amor e ódio entre Pilar Batista e Murilo Pontes, em PEDRA SOBRE PEDRA de 1992, com essa música estraçalha-coração. Renata Sorrah e Lima Duarte serão lembrados sempre, não só pela atuação primorosa na trama de Aguinaldo Silva, mas também por ficarem eternamente divididos entre a serpente e a estrela.



4) VIESTE (Ivan Lins): Essa é um xodó. Uma das músicas mais lindas de Ivan Lins, Vieste é romântica, melancólica e emocionante, caindo como uma luva para o apaixonado Lucas de Leonardo Vieira em SONHO MEU de 1993. Lucas fez de tudo para ficar com sua amada Cláudia e quando ficou separado dela sofreu como um condenado, chorando pelos cantos, lamentando e suspirando, sempre ao som de Vieste. O que fazia qurer pegá-lo no colo e embalá-lo até pegar no sono como um bebê. Oito anos depois em 2001 a música foi magnificamente regravada pelos não menos magníficos Lenine e Nana Caymmi, tornando-se tema de uma outra trama: ESTRELA-GUIA. Dessa vez vez a canção embalava o casalzinho Tony e Crystal, uma dupla menos empolgante que a primeira, mas ainda assim a música me arrepiava. De toda forma continuo preferindo Vieste em sua primeira versão, com Ivan Lins, Lucas, Cláudia e companhia.



5) A MIRAGEM (Marcus Vianna): Romântica ao extremo o tema de Lucas e Jade em O CLONE de 2001 foi feito sob encomenda para o casal inter-racial mais apaixonante das telenovelas. Marcus Vianna, que até então só fazia trilhas instrumentais, colocou uma linda letra em uma fascinante música. Criando um tema clássico para um novelão, Marcus viu sua canção tocar sem parar nas rádios de todo os país merecidamente. A Miragem tornou-se o hino de um amor mais forte que o tempo.



6) MENTIRAS (Adriana Calcanhoto): Depois de ouvir Adriana Calcanhoto embalando as cenas da dissimulada Mariana em RENASCER de 1993 ao som de Mentiras, um véu de novas possibilidades musicais se descortinou diante de mim. Aquela letra ousada e diferente como tema de uma personagem tão ambígua,era avassaladora. "Nada ficou no lugar/Eu quero quebrar essas xícaras/Eu vou enganar o diabo" soava até transgressor. Realmente uma grande e perfeita fusão entre música e personagem.








7) PALPITE (Vanessa Rangel): Música chiclete que fez todo mundo desejar ardentemente viver um romance cheio de aventura e tesão nas alturas, como o de Milena e Nando em POR AMOR de 1997. Ela a mocinha rica e rebelde, ele o piloto de helicóptero que trabalhava pras empressas da família dela. Em comum apenas a paixão pela liberdade e um amor capaz de enfrentar céus e terras. Nando e Milena foi o casal sensação daquele ano de 97, alçando Carolina Ferraz e Eduardo Moscovis ao patamar de grandes estrelas globais. Palpite foi o símbolo de um romance leve, profundo e irresistível, alçando a atualmente sumida Vanessa Rangel, ao patamar de nova estrela da mpb. Se o romance de Nando e Milena foi um doce e delicioso bolo a ser saboreado aos suspiros de satisfação, Palpite foi a cereja que tornou tudo perfeito.








8) AMOR E SEXO (Rita Lee): Nunca antes houve uma letra que descrevesse tão bem as diferenças entre amor e sexo. Como tema de Darlene em CELEBRIDADE de 2003, a composição sacana, inteligente e poética de Arnaldo Jabor, na interpretação cativante e inconfundível de Rita Lee, seduziu o público que torceu muito para que depois de tantas idas e vindas a manicure inconsequente louca pela fama terminasse nos braços de seu bombeirão Vladimir. Mais um marco em trilhas de novelas.










9) A MULHER EM MIM (Roberta Miranda): A linda e apaixonada versão que Roberta Miranda fez de Woman in me, de Shanya Twain, para O AMOR ESTÁ NO AR de 1997, foi tema da pérfida Úrsula, personagem de Nicete Bruno e em minha humilde opinião uma de suas atuações mais marcantes. A mulher em mim traduzia com perfeição a angústia de uma mulher amarga e solitária, eternamente apaixonada por um homem que a despreza justamente por sua arrogância e atitudes inescrupulosas. Os embates entre Úrsula e Candê, a simplória e suburbana esposa de Guima, amor de juventude da vilã, eram deliciosos. E sempre depois de esbravejar, brigar e humilhar Guima e toda sua família, ao se ver sozinha, Úrsula expunha toda sua fragilidade ao som de: A mulher em mim/ Vai então pedir/ Fala de amor/ Ah, me faz ser feliz. E eu me derretia todo com a voz lâguida e melancólica da ultra romântica Roberta Miranda.


10) BELÍSSIMA (Vanessa Barum): Dentre todos os temas escolhidos para esta lista, a canção composta e cantada por uma quase desconhecida Vanessa Barum é realmente uma escolha muito pessoal e particular. A poderosa Belíssima, música de letra forte e contundente caiu como luva para a personagem de Bruna Lombardi em O FIM DO MUNDO de 1996. A mini-novela de apenas 35 capítulos foi concebida para ser uma minissérie e ao contrário do que se divulgou na época, não foi uma super novela. Ainda assim a frágil Gardênia, com seu dilacerante tema, me marcou como ferro em brasa. Belíssima é a típica música realmente só lembrada por ter sido tema de novela, após o término da trama e daquele ano, nunca mais ouviu-se a música nas rádios, nem se soube de sua intérprete, que pelo jeito desistiu de cantar. Mas como esquecer frases como: "Nunca é tarde/ Nunca é cedo/ Quando a angústia te corrói", "A cada passo/ você perde o centro/ E sente saudade", "Se você sucumbe ao medo/ Que vem atormentar teus sonhos/ Ainda resta o fogo humano contra a hipocrisia", "Se alegre como os inocentes/ Não se torne um decadente" e "A paixão só tem coragem/ Se a vontade for valente". Um grande marco em minha vida.



11) CIRANDA DA ROSA VERMELHA (Elba Ramalho): Uma Elba Ramalho cheia de graça e ternura, entoou por muitos capítulos, lá pelos lados de Greenville em A INDOMADA de 1997, a delicada canção que embalou o doce casal Emannuel e Grampola. O deficiente mental e a prostituta que não queria ser, protagonizaram um dos romances mais meigos já visto na tv, sempre ao som de Ciranda da rosa vermelha, que tocou à exaustão, tornando impossível não associar de imediato a música à novela e seus respectivos personagens.



12) UMA NOVA MULHER (Simone): Uma mulher submissa e maltratada pelo marido, que viveu a vida toda no interior de uma cidade tacanha, ganha de presente uma longa viagem para uma grande cidade. Contra a feroz vontade do marido ela vai, com a promessa de quando voltar pagará muito caro. Meses depois a pobre Tonha volta, dando lugar a uma repaginada, linda e poderosa nova mulher. Um tema perfeito, para uma personagem inesquecível, na incrível TIETA de 1989. Na inspirada interpretação de Simone, Uma nova mulher inspirava liberdade e uma vontade louca de dar a volta por cima. Música linda, empolgante e emocionante.









13) PURO ÊXTASE (Barão Vermelho): Vontade de dançar até o amanhecer com o tema da vilã Bruna de ERA UMA VEZ..., novela das 6 mediana que empolgava toda vez que surgia Bruna e sua indefectível musiquinha cantada pelo Barão Vermelho. Eu adorava! Funcionou muito bem pra personagem de Andréa Beltrão em 1998. O que não aconteceu quando requentaram a música para a trilha de CAMINHO DAS ÍNDIAS de 2009 como tema de Duda, simplesmente porque até hoje a música tem a cara de Bruna e ninguém tasca.


14) GARGANTA (Ana Carolina): Para uma personagem forte uma música idem. Garganta, da revelação Ana Carolina de 1999, invadiu a novela ANDANDO NAS NUVENS, as rádios e a vida de milhões de fãs com muito glamour e atitude, servindo de tema para a complicada Júlia Montana de Debora Bloch. Dez anos de carreira depois e após dezenas de temas em novelas, Garganta foi tão poderosa que continua sendo dentre todos o tema mais marcante da imbatível Ana Carolina.





15) COISAS QUE EU SEI (Danni Carlos): Após um início timido como atriz e alguns cd's de cover's gravados, Danni Carlos conquistou milhões de fãs e a mídia com sua doce e personal Coisas que eu sei. Ao ser tema de Júlia em DUAS CARAS de 2007 a canção tornou-se hit, entrando para o rol dos temas inesquecíveis de novelas.







16) CATEDRAL (Zélia Duncan): Mais uma jovem cantora que estréia nas paradas de sucesso com uma deslumbrante música em novela. À época, Zélia Duncan ainda era uma ilustre desconhecida, até surgir com sua voz andrógina em 1995 cantado o tema de Irene e Diego em A PRÓXIMA VÍTIMA. No início achava que era um homem cantando, mas ao ver a tímida Zélia se apresentar no programa da Hebe, entendi que era mais uma "sapa" maravilhosa surgindo no cenário novelístico e MPBístico. E Zélia, assim como Ana Carolina, mesmo após muitas músicas inseridas em novelas, tornou sua Catedral um ícone da teledramaturgia.

17) CUIDE BEM DO SEU AMOR (Os Paralamas do Sucesso):Diana e Alexandre tiveram seu romance embalado por esta bela canção dos Paralamas em SABOR DA PAIXÃO de 2002. A novela era fraca, mas a música maravilhosa, valia a pena assistir alguns capítulos só para escutá-la.










18) SE EU NÃO TE AMASSE TANTO ASSIM (Ivete Sangalo): Composta por Herbert Vianna e interpretada com maestria por Ivete Sangalo, Se eu não te amasse tanto assim entrou na trilha da tresloucada UGA UGA de 2000, como tema do amor pra lá de complicado de Baldocchi e Maria João. Apesar da novela ser uma comédia rasgada, o tema romântico de Ivete fez grande sucesso e emocionou o país.





19) PRÓPRIAS MENTIRAS (Deborah Blando): Em LAÇOS DE FAMÍLIA de 2000, Deborah Blando cantava o tema de Deborah Secco. Duas fantásticas Deborah's, uma interpretando a canção, outra o personagem. Blando voltava aos temas de novela após significativa ausência, arrasando com uma letra que descrevia à perfeição a personagem de Secco, esta em seu melhor papel na pele da atrevida e hiperativa Íris. Ao som de Próprias mentiras Íris protagonizou cenas inesquecíveis ao dançar semi-nua sozinha na frente do espelho. Uma música sofisticada com a qual me identifico muito. "Cuide do seu nariz, você fala demais."




20) VOCÊ ME VIRA A CABEÇA (Alcione): A rainha marrom, Alcione, cantava todo seu romântismo em DA COR DO PECADO de 2004. Abalando corações, o tema de Preta, arrasava com qualquer um por onde tocasse. Até essa canção, não era fã de Alcione, mas após derramar seu coração com uma letra pura-fossa como a de Você me vira a cabeça, a Marrom me ganhou de vez. Impossível ficar imune à uma canção tão visceral. Fechando esta lista com chave de ouro.


Em breve voltarei com a lista das internacionais.

13 comentários:

Nessinha Colors disse...

olá, adorei o blor, eu adoro cds das trilha sonora das novelas. algumas musicas não me agradam, mas muitas são marcantes

Inez disse...

Nossa excelente sua lista, realmente essas músicas são dos melhores temas de novelas.

Francorebel disse...

Gostei do post, principalmente das fotos das capas de discos... valeu!

Rogerio disse...

como em novela como na vida real ...a musica sempre faz parte...de tudo ao nosso redor...

Tatiane disse...

Acho que vieste e você me vira a cabeça foram as melhores,não desmereçendo as outras que são ótimos,uma tbm q adoro é a música Ainda bem de Vanessa da Mata em pé na jaca,da personagem de Juliana Paes,adoro!!!

brn disse...

Ahh muito legal esses postes
o pessoal e muito visiado em novelas
[/SHASAUH

Lina disse...

nossa...

A música da Indomada... uau!
Lembrei que ficava atormentando uma amiga minha pq ela parecia a Grampola (é assimq ue se escreve?) ... kkkkk

gritosquenaodei.blogspot.com

Pedro Sombra disse...

Gostei do post, apesar de não curtir novelas. Concordo com o fado de que todos estamos vivendo trilhas sonoras. E com iPod, MP4, tudo fica mais fácil. Eu poderia dizer vários shows de forró fazem parte do meu cotidiano pré-carnaval, apesar de que meu gênero preferido esteja mais ligado à MPB.

Atanervo disse...

Boa lista!

As melhores dela na minha opinião:
Amor e Sexo, Puro Extase, Coisas que eu sei *.*, Cuide bem do seu amor
e Se eu não te amasse tanto assim

Acho que a gente acaba se identificando com elas...

Beijos!

Ahh! Espero te surpreeder sim! xD

Marcelo A. disse...

Esdras, Esdras, se a gente fosse irmão não seria tão parecido, sabia? Também já tive minha fase noveleiro e, como bom noveleiro que se preza, trilha sonora é fundamental!

Deixa eu fazer um breve comentário das suas escolhidas. Vamos lá:

OCEANO me traz ótimas recordações. Em 89 eu era um pré-adolescente e você sabe como é pré-adolescente, né? Me identificava muito com a trama, com os filhos do Gaspar, se bem que o meu preferido era o Alex Jr. Tinha gente que até me chamava de Alex Jr.! Uahahhahaha!!! Djavan não era desconhecido pra mim porque minha mãe embalava a gente aqui em casa com Flor de Lis, que eu adoro!

DONA é do Roupa Nova, um dos grupos preferidos da minha irmã, que é mais velha, e que ouvia muito o grupo - quando não estava escutando o Menudo. Além do mais, não dá pra se esquecer de Porcina, né? - momento maior da Regina Duarte, com certeza.

Nossa, eu sou amarrado na voz do Zé Ramalho e essa é outra que lembra muito essa minha irmã, porque ela também adora o Zé e essa música. Grande interpretação, grande canção.

IVAN LINS é ótimo, e eu curto as duas versões.

Pode me apedrejar, mas não sei porquê não gosto das trilhas do Marcus Vianna. O Jayme Monjardim largou dele ou é impressão minha?!

Nossa, MENTIRAS foi um hit! Eu já curtia Calcanhoto por causa de NAQUELA ESTAÇÃO, de Rainha da Sucata, mas MENTIRAS foi mesmo o seu momento...

PALPITE eu ouvi à exaustão e hoje passo mal só de ouvir os primeiros acordes. Tomei horror. Overdose, eu acho.

AMOR E SEXO é demais. É Rita, né?

"Sou Rosa Vermelha, ó meu bem querer..." Uahhahahha!!! Nossa, essa aí tem um tempo que não escuto. Saudades do tempo que eu tava na facul...

UMA NOVA MULHER é um clássico. Toda vez que a gente quer gozar alguém que precisa de um "up", lembra da Tonia que de patinho feio se transformou na Yoná Magalhães. A cena dela voltando, a écharpe ao vento é demais... Uhahahahha!!!

PURO EXTASE também me traz bons momentos. Assim como GARGANTA. Em 99 eu fui num show da Ana Carolina, quase desconhecida, e me lembro dela cantando Garganta...

CATEDRAL me lembra 95. Nossa, quanta coisa boa em 95! Em 95 eu entrei pra faculdade, uma nova vida se descortinou pra mim... Ah, meus 17 anos!

Ah, tinha tanto ainda pra falar, mas melhor parar por aí.

Tem tempo que não passo por aqui, né? Vou dar mais uma volta. Vi que tem crônica do Caio Fernando, tem post novo... Deixa eu fuçar aqui. E você, deixa de ser malcriado e dá uma olhada no UOPM...

Uahahhahaha!!!

Abração, amigo!

Nêlma disse...

Muito show suas preferencias. Agora recordei muita coisa q tinha esquecido.

Dan disse...

nossa sinhora! são relíquias né! antiguidade mesmo!

Srta Camargo disse...

Noossa, tem de tudo aí ^^ Muito bom lembrar das trilhas das novelas! A indomada eu adorava tbm! ahahauahauahha


Abraço, parabéns pelo blog!

=============================
http://spetaculaire.blogspot.com