quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

PEQUENOS FANÁTICOS IDIOTAS

O post seria sobre outro assunto, mas diante da campanha feita pelos gays, para que Aslan, participante do BBB13, fosse eliminado do programa, senti uma vontade irresistível de dar o meu pitaco.

Já fui muito fã de BBB, hoje não mais. Mesmo que eu quisesse não poderia acompanhar o programa por causa do horário de trabalho. Vez ou outra tento dar uma espiada pelo Pay Per View, mas em cinco minutos minha paciência já se esgota.

Fiquei sabendo através de links e comentários no facebook, que Aslan, o participante gay desta edição, estava no paredão, indicado por um motivo que certamente não é o mesmo pelo qual as bibinhas "little monsters" resolveram detonar com a participação do candidato ao prêmio de 1 milhão e meio de reais.

A expressão inglesa "linttle monsters" (pequenos monstros), é o termo que os fãs e seguidores alucinados da cantora pop Lady Gaga usam pra se auto definirem como tais. Pois bem, alegaram os tais "little monsters" que Aslan deveria ser eliminado do programa sem dó nem piedade, muito menos direito a perdão, porque teria falado mal da cantora, chamando-a de satânica e seus fãs de retardados.

Se Lady Gaga é satânica não sei, mas que boa parte desses "little monsters" são retardados, pode até ser. O Aslan também pode ser um tremendo babaca, um maricas querendo causar, tentando se diferenciar das demais, falando mal da diva absoluta da maioria delas. Eu gosto da Lady Gaga, embora não ostente esse título boboca, e também não acho legal o cara ter falado essas coisas depreciativas, mas esse movimento todo feito pelos fãs da Gaga pra tirarem ele da casa, acho no mínimo uma grande idiotice, tremenda falta do que fazer.

Serviu também pra eu refletir sobre algo que já sei a muito tempo: todo o fanatismo é cego. A cegueira é alienante. A alienação leva à burrice. A burrice pode levar à injustiça. E a injustiça quase sempre provoca grandes maldades. Por isso não pense que fazer parte de uma minoria discriminada, vitimizada e muitas vezes mal tratada, que encontrou certo alento e grande identificação numa artista ousada, inteligente, criativa e bizarra, que defende os direitos da sua causa, arrebanhando-os e chamando-os de "little monsters", o torna um ser acima do bem e do mal, intocável. Não, não o torna especial. Também não torna a Lady Gaga inatingível, mas sim, humana, fascinante, cativante e admirável. E como ser humano com todas essas qualidades, mas também muitos defeitos que ela deve ter, comete e cometerá ainda muitos e muitos erros, que podem vir a público ou não. Ter a lucidez de encarar seu ídolo dessa forma e continuar admirando seu trabalho e suas ideias, nunca deixando de torcer o nariz e criticar quando necessário for, o torna um fã de verdade, admirável, inteligente e cativante, com ou sem definições inglesas bobocas. Do contrário, será apenas um pequeno fanático idiota alienado e burro, que passa o tempo se incomodando com comentários imbecis de outros idiotas.

Um comentário:

Fases de Mim! disse...

Muito..muito bem colocado Esdras!

Fico chocada com o fanatismo desenfreado que encontro diariamente nas redes sociais e fora dela também.
Creio,no meu parecer, muito meu aliás;que algumas pessoas se entregam tanto ao fanatismo que perdem sua identidade.Ficam cegas!

E como você mesmo disse "A cegueira é alienante. A alienação leva à burrice. A burrice pode levar à injustiça. E a injustiça quase sempre provoca grandes maldades"

Acho que isso é falta do que fazer na vida viu?Falta de estudo,de trabalho, de ler bons livros,de escutar boa musica...falta de cultura..."FALTA DE..."

Gostei do assunto que você abordou hoje!

bjos